sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Repertório O POSTE


















 Os ingredientes para a encenação.

O essencial: O trabalho do ator. Cada ingrediente posto na cena é o ator e   sua capacidade de degustar o seu oficio, sem amarras.   O jogo estabelecido vem como uma como uma dança. O espaço vai sendo lapidado, modulado, criando formas, atmosferas tempo/espaço através do gesto, corpo e voz ator.
Tudo que é construído na cena vem do ator, não há subterfúgios na cenografia, no figurino, luz. Na receita isso não é apenas um conceito; é a proposta de trabalho do grupo e do seu diretor que propõe um ator pleno, preenchendo o espaço cênico com sua presença total.  A peça fala do sobre violência doméstica. De uma mulher anônima que todos os dias é agredida. Só que essa mulher não é apenas uma, ela está condimentada, espalhada   pelo mundo em vários continentes. Os sotaques podem ser italianos, portugueses, brasileiro/nordestinos, indianos e africanos.  Mas uma vez a nossa proposta é por um hibridismo antropológico teatral. Nos interessa a forma de representação de várias culturas. O espectador se deparar   com uma escritura cênica com várias conexões. Há a música, a dança, o verbo e uma atriz /atuante entregando-se   de corpo, alma e pensamento.

Ficha técnica
Texto, direção , iluminação, cenografia Samuel Santos

Atuação Naná Sodré 

Nenhum comentário: