sábado, 6 de maio de 2017

FINALIZAÇÃO DOS REGISTROS DA CIRCULAÇÃO ESTADUAL DO ESPETÁCULO CORDEL DO AMOR SEM FIM!


...Ainda pelo Sertão de São Francisco.

No ano de 2016 o espetáculo Cordel do Amor Sem Fim realizou dentro do seu projeto de circulação com o patrocínio do FUNCULTURA  do governo do Estado de Pernambuco e demais apoiadores,  apresentações no Sertão de São Francisco, compreendendo 03 cidades: Santa Maria da Boa Vista, Lagoa Grande e Petrolina. E as apresentações aconteceram em lugares super especiais almejados a muito tempo pelo grupo O Poste: comunidades quilombolas e ilhas, pois acreditamos que o teatro pode ser realizado em todos os lugares pelo mundo afora... e não é sempre que uma apresentação teatral aporta numa ilha e nessas comunidades.
Pois então vamos lá: Do dia 25 de março temos os registros inesquecíveis da apresentação em Lagoa Grande, no Quilombo Lambedor.
 Para chegarmos na comunidade contamos com a parceria dos queridos Jailson Lima do SESC Petrolina, Nailton Secretário de Cultura de Lagoa Grande e do também querido Flavio Borges do Quilombo Lambedor.
 A apresentação foi ao cair da tarde em baixo de um lindo Umbuzeiro...o nosso terreiro ancestral e ao final da apresentação fomos agraciados com peças do Reisado cantadas em coro pelo nosso público quilombola amado, registrado para sempre em nossos corações!
A atriz Agri Melo e o Secretário Nailton.

Apresentação do espetáculo embaixo do Umbuzeiro

Cantos de Reisado, intercâmbio com a comunidade após a apresentação do espetáculo

Montagem do espetáculo

Montagem do espetáculo





Em Santa Maria da Boa Vista – Quilombo Cupira

Chegamos no Quilombo Cupira na tarde do dia 26 de março, e toda a comunidade já estava  a nossa espera, olhos curiosos e um grande contentamento tomou conta do vilarejo, nos apresentamos e esperamos a produtora local Fernanda chegar. O espaço foi aberto e começamos a organizar cadeiras, varrer, tirar o cenário das malas, ligar e religar fiações, tudo em prol da realização da montagem. A apresentação foi realizada na Associação Comunitária Remanescente Quilombola (ACORG), e numa sala da associação nos trocamos e nos maquiamos e o aquecimento corporal e vocal foi realizado a céu aberto, pois o espaço escolhido para a apresentação não possuía teto. Nos posicionamos e apresentamos o espetáculo as 19h para umas das plateias mais lindas que tivemos, homens e mulheres de todas as idades e muitas crianças, cada gesto era acompanhado com bastante energia e comentários paralelos que contagiavam a todos, elenco e plateia, foi uma alegria só. No final da apresentação abrimos para uma pequena conversa, onde os mais velhos tomaram a frente e salientaram a importância dessas ações nas comunidades quilombolas, sim, a comunidade é politizada e possui lideres conhecedores de ações afirmativas e extremamente participativos de movimentos sociais e da rede de comunidades quilombolas existente em Pernambuco.
Após a breve conversa, a comunidade nos presenteou com uma apresentação de roda de Coco dançada pelo grupo de dança atuante na comunidade, roda realizada pelas meninas e mulheres...dançamos juntos e estreitamos os nossos laços ancestrais.
Pontos importantes citados pelos moradores na comunidade: A importância de mais ações artísticas voltadas para essas comunidades no formato de intercâmbio; A possibilidade de identificação do nosso espetáculo com as essências e práticas artísticas da comunidade; Espetáculo potencializado como uma ação afirmativa  para o fortalecimento da juventude negra.
Apoio local em Santa Maria da Boa Vista: Prefeitura Municipal de Santa Maria da Boa Vista (Sr. Alfredo José da Cruz Neto – Secretaria de Cultura).Apoio em relação ao local para apresentação do espetáculo.
Após a ação no Quilombo Cupira regressamos para Petrolina.  

Petrolina – Ilha do Massangano

No dia 27 de março pela manhã, partimos para a Ilha do Massangano e nos encontramos com o produtor local Francisco das Chagas, reforçamos a divulgação e montamos o espetáculo na comunidade. Após a etapa Ilha do Massangano partimos rumo ao centro de Petrolina.
A Produção: A região do Sertão de São Francisco   ficou a cargo de Agrinez Melo (produtora, atriz, e sócia do grupo  O Poste Soluções Luminosas),a mesma foi responsável por todos os contatos efetivados por e-mail e telefone com os apoiadores (produtores locais e instituições apoiadoras).

Pedra – Agreste Meridional

Em Pedra a pré-produção durou 03 meses e os contatos com o produtor local Albérico nos possibilitou contarmos com  parceiros como a Prefeitura Municipal de Pedra através da sua Secretaria de Cultura e a  Associação Cultural, a ACAP. A apresentação gratuita do espetáculo Cordel do Amor Sem Fim  foi na quadra poliesportiva do município no dia 28 de maio as 19h. Após a apresentação começamos uma conversa com o público sobre o espetáculo e as ações afirmativas necessárias no município, como manter a quadra como espaço também de apresentações culturais e a criação e manutenção de outros espaços menores também.
  A Produção: A cidade de Pedra  ficou a cargo de Naná Sodré (produtora, atriz, e sócia do grupo  O Poste Soluções Luminosas),a mesma foi responsável por todos os contatos efetivados por e-mail e telefone com os apoiadores (produtores locais e instituições apoiadoras) da cidade de Pedra.
Registro após a preparação:Em pé Albérico nosso produtor local e o diretor Samuel Santos.Sentados Naná Sodré, Madson de Paula,Agrinez Melo, Suelayne Sue e Julyane interprete de LIBRAS.


Conversa com o público após a apresentação



Orobó – Agreste Setentrional

Chegamos em Orobó ainda pela manhã no dia 02 de abril   no mesmo dia da apresentação, mas antes disso o contato com o produtor local  Eronildo Barbosa estava sendo mantido a 03 meses fortalecendo o apoio da sociedade civil  e da Secretaria de Educação em prol do projeto de circulação. A apresentação gratuita  do espetáculo Cordel do Amor em Fim foi na Escola Municipal Paulo Freire. Após a apresentação do espetáculo, o debate seguiu pleno e esclarecedor girando em torno das atividades do grupo O Poste e a sua manutenção. Uma importante troca de experiências com os artistas locais fazedores da arte teatral da região.







A Produção: A cidade de Orobó  ficou a cargo de Samuel Santos (produtor, diretor e sócio do grupo  O Poste Soluções Luminosas),o mesmo foi responsável por todos os contatos efetivados por e-mail e telefone com os apoiadores (produtores locais e instituições apoiadoras) da cidade de Orobó.

Fernando de Noronha -  RMR – NÚCLEO CENTRO

Chegamos na Ilha de Fernando de Noronha no dia 14 de abril e fomos visitar o local de apresentação do espetáculo, o auditório da Escola de Referência em Ensino Médio Arquipélago Fernando de Noronha. No dia seguinte realizamos a montagem do cenário e dos objetos de cena e encontramos o nosso produtor cultural Jorge Lobo, a apresentação gratuita do espetáculo Cordel do Amor Sem Fim ocorreu as 19h para um público de gestores, alunos e moradores da ilha.
 No dia 16 realizamos uma oficina gratuita para os alunos adolescentes  da escola. Agradecemos ao apoio da gestão da Escola  em nome do seu gestor
 Paulo Bruno e também a Administração do arquipélago. 
Pontos relevantes em relação a passagem do espetáculo pela Ilha:

Sensibilização dos gestores públicos sobre a importância da valorização  de ações culturais voltadas para o teatro; Avaliação positiva por parte dos estudantes que participaram da oficina de improvisação e interpretação teatral, levando em consideração a aprendizagem de novas possibilidades, pois essa ação não é praticada na ilha;

Passagem das músicas com o músico Diogo Lopes

Montagem do cenário no auditório da escola. Cenógrafo e diretor: Samuel Santos e atriz Suelayne Sue.


Apresentação do espetáculo. Em cena: Agrinez Melo, Madson de Paula, Suelayne Sue e Naná Sodré.

Em cena as três irmãs: Teresa, Carminha e Madalena.



ATÉ A PRÓXIMA!